Tratamento Feminino com Ibogaína e Heantos - Clínica IBTA 
(19) 3844-8316 (19) 99167-7036 (19) 99678-1506 (19) 99313-4131 (17) 99727-1980 Chamar pelo WhatsApp
Tratamento Feminino com Ibogaína e Heantos

Tratamento Feminino com Ibogaína e Heantos

hr

Quando nos referimos ao tratamento de dependência química, é bom saber que cada gênero responde de forma diferente aos tratamentos. Portanto, tentar tratar homens e mulheres usando os mesmos procedimentos é a receita do fracasso. Isso aumenta o tempo do tratamento e diminui as chances de recuperação, especialmente para o gênero feminino. 

Os profissionais da Clinica IBTA Saúde observaram que existem diferenças substanciais na forma como o uso de substâncias químicas afeta homens e mulheres e, por isso, desenvolveu estratégias específicas para tratá-los. Neste post, enfocaremos o tratamento feminino.  

Quais as etapas iniciais do tratamento?

Na Clínica IBTA Saúde, o atendimento para cada paciente é personalizado. Na primeira etapa, são feitas as avaliações físicas e psicológicas. De posse dos resultados de todos os exames, o corpo clinico se reúne.

De comum acordo, a equipe decide qual é o melhor tratamento para cada paciente. Encerrada essa etapa os familiares também são chamados a discussão e, por fim, a decisão é tomada com o aval dos médicos, familiares e o paciente.

Tratamento  Diferenciado para Mulheres Dependentes

A dependência química afeta as mulheres de forma desigual. Além das diferenças fisiológicas e psicológicas, a sociedade costuma discriminar aquelas que já sofrem com a dependência. Por isso a terapia para recuperação deve levar em conta todos esses fatores para assegurar os resultados.

A Clínica IBTA Saúde desenvolveu métodos de tratamento exclusivos para mulheres dependentes. Assim é possível maximizar os resultados, visto que os tratamentos convencionais levam em conta as características dos dependentes masculinos. 

Isso representa um avanço significativo no que se refere ao tratamento de dependentes femininos em substâncias químicas, como drogas e álcool. Esta é a razão de os resultados na Clínica IBTA chamarem atenção.

Ibogaína e Heantos

Essa parceria tem alcançado resultados surpreendentes.  Enquanto a Ibogaína age restaurando as funções cerebrais, o Heantos age controlando a ansiedade e os sintomas de abstinência, mantendo as pacientes afastadas das substâncias psicoativas.

Conheça os métodos de tratamento desenvolvidos especialmente para as mulheres. Visite uma Clínica IBTA Saúde mais perto de você e entenda como você sua esposa, filha, irmã, mãe ou amiga pode a reconstruir a vida fazendo uso de um tratamento que dura apenas 5 dias e que tem alcançado excelentes resultados!


SOLICITE O CONTATO DE NOSSO CONSULTOR AGORA!

hr

COMO FUNCIONA UM TRATAMENTO COM IBOGAÍNA?

hr

CONHEÇA NOSSO BLOG

hr
Drogas e ibogaína. O que é preciso saber sobre esta relação

Drogas e ibogaína. O que é preciso saber sobre esta relação

Drogas são veneno puro, algumas delas de morte lenta e a Ibogaína surge como uma potencial solução para atuar na cura total da dependência de drogas....

Ler mais

Setembro Amarelo - Mês de Combate ao Suicídio

Setembro Amarelo - Mês de Combate ao Suicídio

O suicídio é um fenômeno que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classe sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero. Mais ele tem sido a “segunda” causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no mundo, atrás somente de acidentes de trânsito....

Ler mais

Padrão de segurança

Padrão de segurança

O tratamento a base de Ibogaína por si só é altamente seguro, porém para uma realização com maior segurança é preciso que o paciente esteja em abstinência por um período...

Ler mais

Por quê me tratar com ibogaína?

Por quê me tratar com ibogaína?

Estudos recentes mostram que os métodos convencionais de tratar a dependência química oferecem apenas de 1% à 5 % de sucesso, ou seja, a proporção de pessoas diariamente se tornando dependentes químicos em relação aos que conseguem sair com os recursos de tratamentos convencionais são desproporcionais e insuficientes....

Ler mais