Polêmica sobre internação involuntária ou compulsória - Clinica IBTA 
(19) 3844-8316 (19) 99167-7036 Chamar pelo WhatsApp

Polêmica sobre internação involuntária ou compulsória


Polêmica sobre internação involuntária ou compulsória

Muito tem se falado e debatido quanto as estratégias do governo na contenção do vício e sua pandemia.

Internação involuntária ou compulsória se faz necessário sua regulamentação até porque somente através da regulamentação e regras ela pode ser terapêutica e não criminosa.

Internação involuntária não é a solução da droga dicção em nosso país, porém é mais uma ferramenta no combate a essa doença pandêmica. Temos que somar ferramentas terapêuticas sem discriminar nenhuma e só assim será possível ajudar o maior número de pessoas com os mais variados motivos para entrar nesta doença e de estar nela.

Mas a verdade é química se combate com química, em outras palavras se faz necessário que o governo ]brasileiro olhe de forma consciente para a substancias utilizadas com sucesso superior as ferramentas comuns e que já são a realidade fora do Brasil. Como por exemplo podemos citar a ibogaina que é utilizada a centenas de anos e estudos recentes mostram 70% de sucesso na quebra da fissura e abstinência sem falar ainda no Heantos substância esta reconhecida pelo ministério da saúde do Vietnã e pelo FDA Norte Americano, o fitoterápico Kudzu de origem asiática e que é uma excelente opção no complemento do alcoolismo conforme artigo cientifico já publicados.

O sistema de internação involuntária também é indicado principalmente onde o adicto está fora do controle e não pode responder por si mesmo e a família não sabe mais o que fazer, porém não podemos esquecer que não e proibindo um obeso de comer que se trata sua obesidade. É necessária conscientização, reeducação, mudanças de hábitos e muita das vezes intervenção química mais que isolamento.